Últimas Notícias

Saúde da Mama

Câncer de mama: tratado no início, as chances de cura são de 90%

A informação é uma ótima aliada da mulher na luta contra o câncer de mama. Quanto mais se conhece o próprio corpo e se mantém em dia os exames para detecção da doença, maiores as chances de vencer essa batalha. Quando diagnosticado e tratado no início, o câncer de mama tem 90% de chances de sucesso no tratamento.

Assim, a prevenção e o diagnóstico precoce são os métodos mais eficientes no combate a esse tipo de tumor, que é o mais comum entre a população feminina, respondendo por 25%* dos casos novos de câncer a cada ano. Ele também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1%* do total de casos da doença.

Toda mulher deve consultar, periodicamente, o médico especialista – mastologista ou ginecologista – para realização do exame clínico das mamas e os de imagem indicados por ele.

Mamografia

O principal exame para identificação do câncer de mama é a mamografia que, em alguns casos, poderá ser complementado com tomossíntese, ultrassonografia ou ressonância magnética. De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, é recomendável que a mulher realize a mamografia anualmente a partir dos 40 anos. Essa é a melhor maneira de diagnosticar precocemente o câncer de mama.

Fatores de risco

Os principais fatores de risco para câncer de mama estão ligados à idade, à genética, ao tempo de exposição da mulher a hormônios, bem como excesso de peso, tabagismo e consumo de álcool.

Mulheres que tiveram a primeira menstruação antes dos 12 anos, menopausa após os 50 anos, primeira gravidez depois dos 30, nunca engravidaram ou fizeram reposição hormonal pós-menopausa por mais de cinco anos têm maiores chances de desenvolver a doença.

Estima-se que um percentual de 5% a 10%* do total dos casos de câncer de mama são de caráter hereditário.

Hábitos saudáveis como alimentação balanceada e atividade física ajudam a manter a gordura corporal adequada, reduzindo em até 28%* o risco de desenvolvimento do câncer de mama no Brasil.

Como medidas preventivas, é recomendado não fumar, reduzir o consumo de bebidas alcoólicas e o
aleitamento materno.

A importância do diagnóstico precoce

A mulher também deve ficar atenta ao seu corpo. O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de nódulo.  

Outros sinais são: gânglios palpáveis nas axilas, edema cutâneo semelhante à casca de laranja, repuxamento da pele, inversão do mamilo, hiperemia (aumento da quantidade de sangue em determinado tecido), descamação ou ulceração do mamilo e secreção pelos mamilos. 

Além disso, é fundamental manter em dia as consultas e os exames solicitados pelo médico.

O SZD possui um Centro Especializado em Mama (CEM) para o rastreamento e o diagnóstico precoce de doenças da mama.
       
Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) 2015 -
http://www.inca.gov.br/wcm/outubro-rosa/2015/movimento-outubro-rosa.asp