Genitoscopia

A Genitoscopia é a especialidade que avalia o Trato Genital Inferior, tanto do homem quanto da mulher. O procedimento é realizado com um aparelho chamado colposcópio que visa identificar patologias que acometem a região, principalmente as lesões HPV-induzidas. O médico usa reagentes químicos para realçar essas lesões, conseguindo informações relevantes para um diagnóstico preciso.

O colposcópio é composto por lentes de aumento e filtros especiais, além de uma microcâmera acoplada. Quando se usa um monitor, que permite ao paciente acompanhar o procedimento em tempo real, o exame é chamado de Videocolposcopia. De acordo com a região investigada, a Genitoscopia compreende:

  • Anuscopia (Anuscopia de magnificação ou de alta resolução ou colposcopia anal): avaliação do canal anal, da região perianal e perineal.
  • Colposcopia: exame do colo uterino e da vagina.
  • Peniscopia: visualização do trato genital masculino, desde a glande até à região perianal (peniscopia alargada).
  • Vulvoscopia: investigação da área externa do genital feminino, estendendo-se à região perianal (vulvoscopia alargada).

Durante a realização destes procedimentos, tanto na mulher quanto no homem, pode-se fazer a coleta de material para os seguintes exames:

  • Colpocitologia oncótica (Papanicolaou).
  • Citologia em base líquida.
  • Captura híbrida para pesquisa de DNA de agentes infecciosos.
  • Genotipagem para HPV.
  • Pesquisa de oncoproteínas E6/E7 do Papilomavírus humano.
  • Biópsia (que consiste na retirada de uma amostra de tecido para uma análise mais detalhada).

A principal importância da Genitoscopia é o diagnóstico precoce das lesões pré-malignas dos genitais.